Passeio ao Restaurante da Preta, Ilha de Maré

Publicado por

** Atenção – o Restaurante da Preta mudou de endereço no princípio de 2018. Esse post foi feito sobre a experiência no restaurante ainda na Ilha de Maré, mas, fora a logística pra chegar, o clima e cardápio maravilhosos são os mesmos!**

Um dia de praia e boa comida, com ótimas companhias.

Numa dessas quintas-feiras estivemos no Restaurante da Preta, em Ilha de Maré. Já ouvia falar muito de lá, das delícias servidas e da fofura do lugar, mas a logística pra chegar não é das mais simples e eu vivia adiando. Mas aí a Meilin e um grupo de amigas fantásticas estiveram aqui em Salvador e incluíram o restaurante na programação – o empurrãozinho que precisávamos para colarmos na agenda deste dia e irmos também.

Ir de barquinho faz parte
Pra quem tem lancha (ou conhece pessoas que tenham lancha, rs) a ida é moleza. Basta entrar na embarcação e pronto. Para os reles mortais sem-lancha (nós), o caminho até chegar ao restaurante é um pouco mais complexo, mas ainda assim, delicioso, divertido e, a meu ver, parte da experiência do Restaurante.

No GPS, é bom já marcar o “Terminal Marítimo de São Tomé de Paripe” (só “Paripe” não serve) e considerar este tempo de deslocamento ao agendar o almoço. Nós fomos de carro, saindo da Barra – são aproximadamente 40km pela BR324, depois pegando a BA528 em Águas Claras. Você segue direto até a entrada da Base Naval de Aratu, onde vai fazer o retorno e logo em seguida descer a primeira rua à direita. Há alguns estacionamentos por ali – paramos em um logo na entrada da rua, uma grande chácara, onde nos cobraram R$10. Você sai pelo acesso que dá na rua da praia e já está em frente ao Terminal. Barqueiros já virão em sua direção para saber se quer atravessar para a Ilha de Maré – a travessia custou R$5,00 por pessoa e levou em torno de 25-30 minutos.

Para Ilha de Maré.jpg
Barquinhos como estes fazem o vai e vem à Ilha de Maré

Neste ponto, cometemos um pequeno equívoco, mas quando se tem todo o tempo do mundo nada é perdido. Pedimos para ir pra Ilha de Maré, sem nem nos darmos conta de onde ficava o restaurante (fica na praia de Botelho, a propósito). Achávamos que era só pisar na ilha e ir a pé – até dá pra ir, a depender da praia onde você chegar. Optamos por economizar a caminhada e fechamos um valor com o barqueiro para o novo trecho até Botelho e para o retorno ao Terminal Marítimo – e o nosso desvio acabou se transformando em duas horinhas bem agradáveis curtindo a praia. O trecho bem em frente a Botelho não é tão bom pra banho de mar.

O restaurante é praticamente na praia, a depender da maré. A decoração da casa é composta por muito artesanato, antiguidades e até peças descartadas por aí. As mesas são cuidadosamente arrumadas e tudo deliciosamente colorido e alegre.

O cardápio é criativo, composto principalmente por pratos a base de frutos do mar, mas também tem outras opções igualmente tentadoras (queria experimentar um nhoque de fruta pão, mas ficou pra outra vez). Pedimos uma mariscada, uma moqueca de camarão e um peixe na folha da bananeira. Os pratos servem 2 pessoas e, além de deliciosos, achamos bem fartos. Para beber, escolhemos sucos e caipiroskas com combinações refrescantes (caju com limão, melancia com gengibre). Tudo perfeito. As sobremesas não são caseiras – pedimos 1 petit gateau e picolés. Para finalizar, um cafezinho coado e chá de abacaxi com biscoitinhos.

Um pouquinho antes do horário marcado, nosso barqueiro apareceu para nos buscar. No trajeto de volta, a tarde já avançada e o sol imperando em um céu com pouquíssimas nuvens coroou um dia perfeito.

Praia de Inema.jpg
Na volta, ainda tivemos essa vista da Presidencial Praia de Inema, na Base Naval de Aratu

Voltando para Salvador, ainda deu tempo para uma passadinha rápida na Igreja do Bomfim, já quase anoitecendo.

Muito a agradecer!

Restaurante da Preta
Atenção: só atende com reservas prévias.
Verifique horários e dias de funcionamento no perfil do insta: @restaurantepreta
Minha programação perfeita: Agendar o restaurante para os primeiros horários do almoço e ir logo pela manhã para curtir a Praia das Neves, já na Ilha de Maré. Perto do horário agendado, caminhar até o Restaurante da Preta – deve dar uns 20minutinhos, vou testar de uma próxima vez. Marcar o retorno para a tardinha pra curtir o sol ainda alto na volta, fazendo o retorno pra casa ainda com o dia claro.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s